LIVE – Necessidades Espirituais do Paciente – 30/07 acesse e participe!

Apesar da relação entre saúde e espiritualidade ser muito abordada atualmente, os profissionais de saúde relatam dificuldades em perceber quais são as necessidades espirituais de seus pacientes e como abordá-los respeitando a ética profissional.

Essas questões serão o mote da reunião do ProSER dessa quinta-feira, com a Profa. Dra. Tânia Valente.

Para a participação enviaremos um lembrete com as informações de acesso no dia anterior ao evento – teremos apenas 100 vagas que serão preenchidas por ordem de entrada, portanto anote a data e não perca essa oportunidade.

Este encontro on-line acontecerá no dia 30/07 (quinta-feira) às 10h.

A reunião acontecerá através da plataforma Zoom. Para entrar acesse o link abaixo e, se solicitado, insira o ID e a senha:

https://us02web.zoom.us/j/86292812489?pwd=SlZXMnNqalc0NGI2eUpqayttUzExZz09

ID da reunião: 862 9281 2489
Senha de acesso: 512800

Insira o seu e-mail abaixo e cadastre-se para receber as informações deste e dos próximos eventos do ProSER:


Sobre a Profa. Dra. Tânia Valente
Possui Graduação em Medicina pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1981), Mestrado em Saúde Coletiva pela Universidade Estadual de Campinas (1992) e Doutorado em Medicina – Concentração em Moléstias Infecciosas pela Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp (1997); com Pós-Doutorado no Departamento de Psicologia Médica e Psiquiatria da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp (2012). Atualmente é Professora Associada II do Departamento de Saúde Coletiva da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, ministrando as Disciplinas de Psicologia Médica e Introdução à Antropologia da Saúde e docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem e Biociências – nível Doutorado/UNIRIO. Líder do Laboratório Interdisciplinar de Estudos e Pesquisas sobre Antropologia da Saúde (LIEPAS/UNIRIO), criado em 2006 e Pós-Doutorado em andamento no Instituto de Estudos Brasileiros da Universidade de São Paulo, na área de Antropologia da Ciência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *