A religiosidade e a espiritualidade na prática psiquiátrica

Por Maria Cristina Menegatti-Chequini

A Tese buscou caracterizar o perfil religioso/espiritual de psiquiatras brasileiros e investigar sua influência nos cuidados de seus pacientes.
Esta abordagem investigativa resultou em três estudos. O primeiro analisou 484 psiquiatras pertencentes à Associação Brasileira de Psiquiatria; o segundo investigou 84 psiquiatras do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e, o terceiro, utilizou o método de análise de perfil latente na amostra envolvendo os psiquiatras participantes dos dois estudos anteriores (n=592), com o objetivo de identificar subgrupos de perfis religiosos/espirituais entre os psiquiatras.
Os resultados do estudo indicam que os valores religiosos/espirituais dos psiquiatras brasileiros estão associados a diferentes opiniões e comportamentos relacionados à abordagem da R/E na prática clínica.

Menegatti-Chequini MC. A religiosidade e a espiritualidade na prática psiquiátrica
[tese]. São Paulo: Faculdade de Medicina, Universidade de São Paulo; 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *